sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013



Sonhos

Dizeis palavras duras 
e amargas,
Enquanto o seu coração é amor...
Finge ser rude, 
com as suas farpas,
e não poupas a quem 
te ama da dor.

Não és, 
quem parece ser...
Mente!
E depois acusa como se 
fosse verdade,
já nem entendo o que 
de fato sente...
Se muita tristeza 
ou falsa 
felicidade.

É tudo isso, 
porque tem medo...
Medo!
Do grande amor que camufla, 
esconde,
e mesmo seu coração 
pedindo por apelo,
finge não ouvir...
Não sentir...
E foge.

Ah, se eu pudesse, 
me aproximar...
E dizer-te baixinho,
 que amar não dói.
Abriria o seu coração, 
para amar...
E dissolveria essa magoa, 
que te corrói.

Porém são, 
apenas sonhos...
Sonhos!
Quase impossíveis de se realizar...
Sonhos que eu mesma 
componho,
De tanto te amar...
Te amar!...

Valquíria Cordeiro

video


Paula Fernandes

Dust In The Wind - Poeira no vento

 Dust in the wind
 All we are is dust in the wind

 I close my eyes
 Only for a moment,
 And the moment's gone.
 All my dreams,
 Pass before my eyes, a curiousity.
 Dust in the wind,
 All they are is dust in the wind.
 Same old song,
 Just a drop of water in an endless sea.
 All we do
 Crumbles to the ground,
 Though we refuse to see.
 Dust in the wind,
 All we are is dust in the wind.


 Now, don't hang an
 Nothing lasts forever
 But the earth and sky.
 It slips away
 And all your money
 Won't another minute buy.

 Dust in the wind
 All we are is dust in the wind.
 Dust in the wind
 Everything is dust in the wind.


 Dust in the wind
 All we are is dust in the wind.
 Dust in the wind
 Everything is dust in the wind.





Nenhum comentário:

Postar um comentário